top of page
  • Foto do escritorELA

COMO CORA CORALINA TAMBÉM SOMOS POESIA EM SENTIMENTOS DESVELADOS

Por: Marli Ribeiro


Ao percorrermos as obras de Cora Coralina nos deparamos com a arte expressa em forma de poesia. Essa arte carrega a afirmação de sentimentos simples, escritos na linguagem do seu tempo, do seu povo, dos seu espaço e da vida! E ao discorrer sobre a vida, os lugares, os sentimentos o e sagrado, ela, Cora, ensina e manifesta a natureza e a existência como um ciclo de construção e desconstrução. Foi assim que várias mulheres do ELA se inspiraram!

Esse movimento bonito de revelar sentimentos, também fez parte de uma das obras do Instituto ELA, Educadoras do Brasil, Elas em poesia: sentimentos desvelados. A obra materializou as palavras afetuosas de “Meninas Mulheres” e “Mulheres Maduras” que vivem seus dias na busca constante de igualdade nas relações, do respeito, da liberdade e da dignidade com seus iguais e com seus diferentes na busca de uma sociedade mais humana e justa. Da obra presenteamos você leitor com algumas poesias e emoções...

Lugar

(Mary Wermelinger)

Minha poesia não se define em letras Não se define em palavras Minha poesia é lugar! Lugar de sentir De reviver De me transportar Minha poesia é só lugar!


Rogativas

(Rejane Araujo)


Rogo às ancestrais

que já sentiram a dor e a alegria

de ser verbo

de ser carne:

- Alumiem os caminhos

que viajam até mim.


Guardem minha semente

plena de risos

e de versos

para que eu

(pássaro noturno)

no cansaço das horas findas

das madrugadas febris


plante a flor

de eterno bem-querer!

O lapidador

(Lucicleide Araujo)

Buscai o sagrado conhecimento. Buscai e o buscai em profundidade, Nos recônditos ele se encontra.

Então, buscai-o! Buscai-o como se busca a pedra de diamante. Depois o lapida, Transformando-o em tudo o que há de mais sagrado e precioso para si e para o outro.

Assim fazendo, serás não apenas caçador de diamantes, mas, sobretudo, um lapidador de almas e de vidas.

Um lapidador de esperança e de sonhos!


Viaje pela leitura, pela poesia e pela vida! E para fechar, Cora Coralina nos diz que:

Poeta não é somente o que escreve. É aquele que sente a poesia, se extasia sensível ao achado de uma rima à autenticidade de um verso.


RIBEIRO. Marli Dias. Elas em poesias: sentimentos desvelados. Instituto ELA, educadoras do Brasil. São Paulo: 2022.


10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commenti


bottom of page